Experiência

A Everythinks faz-se de experiência

Transformação digital (e não só) através do processo de design e experiência no trabalho de diferentes marcas nacionais e internacionais.

Marcas e empresas

Cada marca tem a sua identidade própria e particular. Algo que a torna única e que é fundamental conhecer e desenvolver através de novas soluções. Um misto de estratégia, valores e inspiração com um impacto muito significativo na economia.

O trabalho de consultoria para empresas é sempre um desafio bastante complexo. Partindo de uma visão exterior aos produtos e serviços é necessário mergulhar nos seus propósitos e imaginários e a partir disso procurar as melhores soluções para cada desafio, sem nunca esquecer o papel dos colaboradores e dos consumidores.

Entidades públicas

Quando falamos de transformação digital no contexto público, denominar as pessoas para quem se dirigem os serviços públicos, por cidadãos ao invés de utilizadores, não é um detalhe. São os cidadãos, os maiores beneficiados do trabalho de parceria e colaboração interna e externa entre as diferentes equipas da Administração Pública.

Os serviços públicos são uma parte fundamental da democracia e cidadania de qualquer país. Uma peça fundamental da economia onde o design de experiência pode e deve ter um papel ativo para o desenvolvimento de soluções, sempre focadas nos cidadãos.

Produtos digitais

A transformação digital de marcas, empresas e organizações, faz-se em grande medida (não em exclusivo), através da afirmação de produtos digitais com propostas de valor reais e efetivas para muitas das necessidades do dia a dia das pessoas. Produtos que simplificam os mais variados aspetos da vida quotidiana, digitalizada e globalizada.

A experiência de participação no trabalho, pela perspetiva do processo de design, em produtos digitais específicos constitui-se como um espaço multidisciplinar de aprendizagem e desafios imensos em áreas de tão díspares como user experience (UX), user interface (UI), product design, mas igualmente business strategy, development, marketing entre muitas outras competências.

Experiência de formação

A partilha de experiências e conhecimento em contextos de formação é um misto de enriquecimento pessoal e contacto direto com quem procurar evoluir em diferentes disciplinas do design. Um desafio completo não só, pelo exercício de simplificação de cada temática em raciocínios lógicos, mas também pelo incremento iterativo de cada momento de formação.

Quer seja em contexto académico ou de formação especializada, a partilha de experiências e conhecimento constitui-se também como uma folha em branco de interrogação das práticas do quotidiano e uma ferramenta muito relevante para a evolução de perspetivas.

Áreas de formação e ferramentas

Ao longo dos anos, seja pelas necessidades específicas do mercado ou pela evolução acelerada da disciplina de design, muitas têm sido as áreas, oportunidades e experiências de formação.

Numa abordagem mais fundamentada e teórica ou numa vertente mais prática, para designers, developers ou vários outros perfis de profissionais ligados à área digital, estes são alguns exemplos de áreas de formação exploradas: research; arquitetura de informação; visual design; prototipagem; design de interação; acessibilidade; design thinking; design systems.

A par das áreas de formação, a dimensão técnica é também uma parte importante da aprendizagem e por isso mesmo, muitas destas formações exploram a utilização de algumas das melhores ferramentas do mercado: Adobe Creative Cloud; Abstract; Sketch; Figma; Wireframe CC; Principle; Invision; Miro; FigJam; Optimal Workshop; Google Analytics; Hotjar; Maze; Google Forms; SurveyMonkey; Lookback; Loom; Zeroheight; Zeplin; Avocode; Asana; Atlassian Jira; Atlassian Confluence; Slack; Gitbook; Microsoft SharePoint; Notion; WordPress.